Colaboração de Cristina Vômero Dias

16 09 2009

D. Antonio Augusto Dias Duarte

Hoje a Igreja celebra a festa da exaltação da santa Cruz. Esta festa nos ensina a dar três passos na vida que podem ser deduzidos: 1. Da História da Festa; 2. Do que se aprende no Catecismo; 3 – da reflexão que deriva dos outros dois. 1. A História remonta ao séc. VII (630) quando o Imperador Romano Heráclio venceu os persas e reconquistou a Cruz de Cristo que havia sido roubada por este povo, atual Irã, quando invadiu Jerusalém, destruiu igrejas, profanando e roubando. O Imperador quis levar a Cruz para o lugar original, o alto do Calvário, e para isso organizou um cortejo de nobres que o seguiam. A cada passo a Cruz se tornava mais pesada até que foi impossível continuar carregando. O Bispo de Jerusalém disse ao Imperador que se ele quisesse carregar a Cruz, teria que se despojar de tudo e levar a Cruz como Cristo levou. O Imperador assim fez e conseguiu levar a Cruz. A História nos conta o fato e nos inspira. 2. Todos nós quando nos preparamos para a Primeira Comunhão aprendemos a fazer o sinal da Cruz. A catequista nos ensinou a fazer o sinal da Cruz pela manhã, antes de dormir e antes das refeições e todas as vezes que se tem uma tentação: “Pelo sinal da santa Cruz livre-nos Deus Nosso Senhor dos nossos inimigos”. As crianças fazem isto com naturalidade. Uma História, crianças que aprendem e enfim o terceiro passo, o mais importante. 3. Por que sofro? Por que tenho doenças, contrariedades e me sinto oprimido com outros tipos de sofrimento? É porque não exaltamos a Cruz, não levantamos a Cruz. A História nos ensina: não estamos despojados. Na primeira leitura ouvimos que o povo hebreu que passou 400 anos na escravidão no Egito estava se lamentando contra Deus. Eles alegavam que no Egito tinham o que comer e no deserto não tinham, e o alimento que receberam, achavam enjoativo. Deus permitiu que houvesse um castigo. Depois que receberam o castigo, que sofreram, Deus disse a Moisés que fizesse a serpente de bronze e curasse os que haviam sido mordidos e envenenados. O povo não estava desprendido, não valorizava a liberdade e não reconhecia o que Deus havia feito por eles. Sempre que sofremos é porque estamos apegados a um valor relativo. Sofremos com doenças porque damos valor absoluto à saúde, que é um valor relativo. Sofremos porque não recebemos atenções das pessoas porque damos valor absoluto às nossas emoções. Sofremos porque falta dinheiro porque damos valor absoluto às coisas que são relativas. 99% de nosso sofrimento é porque damos valor absoluto ao que tem valor relativo: saúde, emoções e bens materiais e só 1% por conta de nossas limitações humanas. Damos valor subjetivo ao que não tem valor absoluto. Damos valor permanente ao que é transitório. Como aconteceu com o Imperador romano. Sempre a Cruz é leve para os desprendidos. Para quem é apegado à Cruz é pesada. Pela catequese sabemos que a Cruz além de mostrar que há um valor supremo que é Deus, quando a abraçamos, é a raiz de nossa vitória, nosso progresso e amadurecimento humano e cristão. Reparemos que as pessoas mais maduras sabem enfrentar a vida com serenidade e não tiveram vida fácil. Tiveram provações que as fizeram crescer e não encolher. Não podemos pendurar um quadro na parede se não houver resistência ao prego. O quadro mais valioso precisa de um prego que encontre mais resistência. A pedagogia de Deus nos ensina que Deus não quer que soframos, mas sabe que a resistência na vida é o que faz crescer, compreender o outro e vencer na vida. Há pessoas que vivem no conto de fadas e que pensam que tudo se resolve com um toque de varinha mágica. São pessoas mimadas e que recebem tudo para que não sofram. A vida tem verão, outono, inverno e primavera e nós temos que passar pelas quatro estações. É preciso aprender a sofrer para se ter visão mais equilibrada da vida. Cruz não é tragédia, é trampolim para crescer. Primeiro é preciso nos despojar de tudo, aprender o significado do Sinal da Cruz, que se inicia na cabeça pelo realismo, vai à boca para não nos queixarmos e não sermos pessoas lamurientas e chega ao coração e assim vamos amar a vida como ela se apresenta. Quando se aprende a viver o sofrimento, o terceiro passo é fácil. A Cruz é alegria da vida. Da Cruz veio a Ressurreição. No diálogo com Nicodemos, Jesus disse que ele precisava nascer de novo e ele não entendeu. Jesus concluiu: “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. de fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele”. (Jo3, 16-17) Cruz é o passo para a Ressurreição. Todos querem ser felizes, alegres e cheios de juventude interior. Isto é fruto dos primeiros passos. Quem sabe viver a Cruz, Deus premia com felicidade e alegria. As pessoas mais desprendidas são as mais felizes. Façamos um exame: quem são as pessoas mais felizes? As que passaram por maus momentos, como o Papa João Paulo II. Não lhe faltou sofrimento. Quando era criança, a mãe morreu, e antes havia perdido uma irmã. Em sua adolescência morreu seu irmão e na juventude seu pai morreu. Viveu foragido na Polônia invadida pelo nazismo, trabalhando em uma pedreira, foi perseguido e como Papa sofreu um atentado e quase morreu. Sofreu com doenças e cirurgias e atraía multidões. Por que atraía tanta gente? Ele era alegre no sofrimento e é um exemplo para nós. Jovens se reuniam aos milhares para vê-lo. A Praça S. Pedro estava cheia de jovem nos dias que antecederam sua morte. A festa de hoje nos ensina a abraçar a Cruz e a viver com alegria a Cruz. Assim seja.

b]Lindos Recados!
recados lindos

Confira mais figuras de Católica [link=http://www.mensagens-online.com/imagens_catolica.html]Aqui[/link]


Recados e Mensagens http://www.mensagens-online.com

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: